Alternative

Wado Terceiro Mundo Festivo (jorgefiles)

  • Download 5x Faster
  • Download torrent
  • Direct Download
  • Rate this torrent +  |  -
Wado Terceiro Mundo Festivo (jorgefiles)

Free and Direct Download with Usenet.nl 300GB+ free


Torrent info

Name:Wado Terceiro Mundo Festivo (jorgefiles)

Total Size: 49.13 MB

Magnet: Magnet Link

Seeds: 0

Leechers: 0

Stream: Watch Online @ Movie4u

Last Updated: 2010-03-20 13:21:25 (Update Now)

Torrent added: 2009-08-22 23:13:19





Torrent Files List


folder.jpg (Size: 49.13 MB) (Files: 15)

 folder.jpg

20.31 KB

 contra.jpg

868.01 KB

 capa.jpg

268.93 KB

 11-wado-recado.mp3

3.68 MB

 10-wado-lucrecia.mp3

4.93 MB

 09-wado-faz_me_rir.mp3

3.94 MB

 08-wado-leva.mp3

6.23 MB

 07-wado-tema_fita_bruta.mp3

800.00 KB

 06-wado-fita_bruta.mp3

2.79 MB

 05-wado-reforma_agraria_do_ar.mp3

4.73 MB

 04-wado-teta.mp3

5.66 MB

 03-wado-fortalece_ai.mp3

5.10 MB

 02-wado-melhor.mp3

4.60 MB

 01-wado-pendurado.mp3

5.55 MB

 00-wado-terceiro_mundo_festivo-2008.m3u

0.59 KB
 

Announce URL: http://open.tracker.thepiratebay.org/announce

Torrent description

WADO - FESTIVE THIRD WORLD
What burns within Wado’s blood, who nowadays lives in the Alagoas’ endless summer, is the world fringes’ new way of making music. Taking 'rude art' into homestudios, with cheap microphones and with no technical knowlegde. But with the most energy, urgency and power as possible.

The subversion is not on the punk estethics - tame and sugared into love songs. What gives voice to the voiceless people are the latin rhythms such as Rio de janeiro’s funk, reaggaeton and bahia regio rhythms like afoxé. And Wado took all these kinds of music to create the estethics of his new CD, Terceiro Mundo Festivo (Festive Third World).

The third-world rhythms are in this new album, which brings also other world references like the beat of Timbaland, Pharrel and M.I.A. Festive Third World is a walk throught new beats - american and african - and it’s also a return to the concision of discurse of his three last albuns.


The begin; in Brazil; in Europe:

In the year of 2001, Wado releases his first CD, Manifesto da arte periférica, and gets the Brazilian people’s attention to the new generation of composers that make “intelligent music”, as the journalist, Pedro Alexandre Sanches, said in one of the most read journals of Brazil, Folha de São Paulo.
This first album brought Wado recognizement and respect in another places. And it has also ranked on the top of the lists as the best album of the year. Alexandre Matias had not only ranked O manifesto da Arte Periférica as the first of his list but wrote an article saying why he’d chosen that: “and now it comes Wado, with his excellent O Manifesto da Arte Periférica; the best album of 2001 so far. We have Daft Punk, Video Hits, but the first place on the podium is for this catarinense settled in Maceió, who comes up with an album that has its own features, but without sounding like a postmangue beat one. The two albuns that I most liked last year were the Mundo Livre S/A’s and the Badly Drawn Boy’s. Wado converges both and create a shoreline sambist Damon Gough.”- passage of the article published on Correio Popular (SP).

In his 25, Wado begins to join in international music projects, as the time he was lauching his second album, Cinema Auditivo. In this year, the self-taught musician is also invited to participate on Tim Festival. A huge oportunity to play with many artists such as Los Hermanos, Lambchop, 2manyDJs and Public Enemy; and, to show daring sounds, strong lyrics and steady grooves.

After playing in almost all the country, Wado launchs A farsa do Samba Nublado and with this album he´s selected by FUNARTE to join in the Pixinguinha Project, old and legendary activity of the Culture Minister, wich promotes culture exchange with the several places of Brazil.

In 2004, Wado tours throught South and Southeast of Brazil, and with him there´re artists like Rita Ribeiro, Totonho and Carlos Malta.
In 2005, France celebrates the Year of Brazil in France and the group of artists from wich Wado was participating to was named to represent the Brazilian music in the event. It was his first time in Europe, in the city of Paris.
One year later, in 2006, being invited to represent the Brazilian music once more, Wado goes to the city of Berlim, Germany, to join in the project Culture Cup/Music from Brazil. Once there, he presents his show during the International Music Fair, Popkomm. At this time, the Brazilian composer is already introduced to the european music market throught two CD compilations: Brazil Luaka Bop and Tip Popkomm magazine, with 80 thousand copies.

Wado has been playing in Festivals like Coquetel Molotv and Rec Beat (PE), Goiânia Noise (GO), Com: tradição (SP), FMI (BSB), Feira da Música (CE), and so many other important events in Brazil.

-------------------------------------------------------------------------
WADO - TERCEIRO MUNDO FESTIVO
O que esquenta o sangue de wado que agora vive no verão sem fim de Alagoas é a forma como as periferias do mundo têm construído a nova música através de quase nada de matéria prima. Transformando arte bruta em estúdios caseiros, com microfones baratos e pouco conhecimento técnico, mas com muita urgência, energia e gana.
A subversão não está mais na estética do punk, domesticado e adocicado em canções de amor. O que dá voz a quem não tem voz hoje são ritmos como o funk carioca, o reggaeton e os afoxés baianos. Wado foi beber nestas astúcias da periferia para construir a estética de seu novo álbum, Terceiro Mundo Festivo.

São os ritmos terceiro-mundistas que permeiam este novo disco que também traz referências mundiais como as batidas de Timbaland, Pharrel e M.I.A. O disco é um passeio por novas levadas, americanas e africanas e também, um retorno a concisão de discurso dos seus primeiros discos.


O Começo; No Brasil; Na Europa:

No ano de 2001 Wado lança o seu primeiro CD e chama a atenção dos brasileiros para a nova safra de compositores que fazem “música inteligente”, como bem afirma o jornalista Pedro Alexandre Sanches em matéria para o jornal Folha de São Paulo.
Foi a partir deste trabalho que Wado começou a ser reconhecido e respeitado em outros estados do Brasil, figurou em muitas listas de disco como o melhor do ano. Alexandre Matias, não só colocou o Cd de Wado no topo de sua lista com também escreveu uma crítica com declarações sobre tal escolha, “e agora vem Wado, com seu excelente O Manifesto da Arte Periférica, até agora o melhor disco de 2001. Sai Daft Punk, sai Vídeo Hits - o lugar é deste catarinense radicado em Maceió que conseguiu fazer um disco com sotaque, mas sem soar pós-mangue beat. Os dois discos que mais gostei no ano passado foram o do Mundo Livre S/A e o do Badly Drawn Boy. Wado converge os dois e cria um Damon Gough sambista, praiano.” – trecho do artigo publicado no Correio Popular (SP).

Aos 25 anos Wado começa a participar de projetos envolvendo o mercado internacional, na época do lançamento de seu segundo disco, “Cinema Auditivo”, quando foi convidado para participar do Tim Festival, oportunidade em que se apresentou ao lado de bandas como Los Hermanos, Lambchop, 2manyDJs e Public Enemy. Mostrando os timbres ousados, letras marcantes e a pegada firme nos grooves.

Depois de ter rodado quase todo o Brasil apresentando seu show, Wado grava “A Farsa do Samba Nublado” e com ele é selecionado pela FUNARTE para participar do Projeto Pixinguinha, antiga e lendária atividade do Ministério da Cultura que promove o intercâmbio de manifestações musicais entre as diversas regiões do país. Assim, em 2004, Wado excursionou pelo Sul e Sudeste do país ao lado de artistas como Rita Ribeiro, Totonho e Carlos Malta.

Em 2005 a França comemora um grande evento, “O ano do Brasil na França” e a caravana da qual Wado fez parte no Projeto Pixinguinha é escolhida para representar o Brasil. Este foi o primeiro show que Wado fez na Europa, na cidade de Paris. No ano seguinte é novamente selecionado para representar o Brasil, na cidade de Berlim – Alemanha no projeto Copa da Cultura / Música do Brasil, onde apresentou seu show dançante durante a Popkomm, Feira de Música Internacional. A música de Wado já circula pelo mercado europeu através da Coletânea Brazil Luaka Bop e da Coletânea da revista Tip Popkomm, com 80 mil cópias.

Wado já esteve em de festivais como Coquetel Molotov e Rec Beat (PE) Goiânia Noise (GO), Com: tradição (SP), FMI (BSB), Feira da Música (CE) além de vários outros eventos importantes do calendário nacional.

related torrents

Torrent name

health leech seeds Size
 

comments (0)

Main Menu