Drama

Ingmar Bergman Collection Volume 2

  • Download 5x Faster
  • Download torrent
  • Direct Download
  • Rate this torrent +  |  -
Ingmar Bergman Collection Volume 2

Free and Direct Download with Usenet 300GB+ free


Torrent info

Name:Ingmar Bergman Collection Volume 2

Total Size: 2.36 GB

Magnet: Magnet Link

Seeds: 1

Leechers: 4

Stream: Watch Online @ Movie4u

Last Updated: 2010-12-31 10:39:51 (Update Now)

Torrent added: 2009-09-02 11:27:32




Torrent Files List


Ingmar Bergman - Noites de Circo.avi (Size: 2.36 GB) (Files: 4)

 Ingmar Bergman - Noites de Circo.avi

761.43 MB

 Ingmar Bergman - Sonho de Mulheres.avi

719.59 MB

 Ingmar Bergman - Sorrisos de uma Noite de Amor.avi

938.96 MB

 tracked_by_h33t_com.txt

0.02 KB
 

Announce URL: http://www.h33t.com:3310/announce

Torrent description

Em embalagem de luxo com três filmes do mestre Ingmar Bergman realizados durante a década de 50: Noites de Circo (1953), Sorrisos de uma Noite de Amor (1955) e Sonhos de Mulheres (1955). Todos os filmes são apresentados em versões restauradas e remasterizadas.

De acordo com os críticos especializados, Noites de Circo faz parte do primeiro ciclo de grandes obras dirigidas pelo cineasta sueco Ingmar Bergman. Mestre na caracterização de personagens imersos em crônicas de caráter humanístico e grande conhecedor dos meandros psicológicos de suas criações, Bergman faz deste filme um janela para o desespero velado que a realidade é capaz de provocar dentro de um relacionamento desgastado, usando como pano de fundo uma arte precursora daquela que ele próprio praticava, no ambiente muitas vezes inescrutável de um circo itinerante.
O circo em questão pertence a Albert (Åke Grönberg), que retorna à cidade onde mora a esposa e filhos para mais uma apresentação. Quando uma tempestade destrói quase toda a indumentária dos artistas, ele se vê obrigado a pedir ajuda ao diretor de uma companhia de teatro local (Gunnar Björnstrand). Suas dificuldades ganham outra dimensão quando Anne (Harriet Andersson), sua bela e jovem amante no circo, é cortejada por um dos atores da companhia de teatro (Hasse Ekman). A insistência de Albert em rever a esposa antes do espetáculo da noite agita os ânimos da amante, que não hesita em colocar para fora todas as frustrações que acompanham sua vida no circo.

Bergman não só é um cineasta único, assim como cada um de seus filmes possui uma identidade raramente vista na filmografia de outros diretores, como também soube como ninguém reconhecer e montar elencos que colaboravam para fazer a diferença e aumentar o apelo de cada um de seus filmes. Descoberta e lançada por Bergman em Mônica e o Desejo, seu filme anterior, Harriet Andersson enche a tela com sua graça e com um erotismo velado que foi a principal causa da indiferença mostrada pela crítica da época em que o filme foi lançado. Não há nada de muito escandaloso a esse respeito, essa é a verdade, mas basta dizer que a moça concede uma luminosidade que vem bem a calhar na história sombria de Noites de Circo, uma alegoria quase onírica com um pé no expressionismo, que fere de forma dolorosa a redoma de segurança que costuma cercar as pessoas imersas numa realidade da qual não conseguem escapar.

O lado onírico do filme fica por conta de suas tomadas externas, sempre lúgubres, escuras e quase surreais em sua concepção. A aproximação cênica da seqüência de abertura, que apresenta as carruagens do circo em sua peregrinação por um cenário de desolação árida, é de uma maestria ímpar, assim como a seqüência de flashback que a sucede, que de certa forma antecipa a desgraça que está para se abater na vida do reconchudo Albert (cuja silhueta lembra a do ator expressionista Emil Jannings). Li em algum lugar que algumas pessoas taxam o filme de ser excessivamente masoquista na concepção de seus personagens principais. De fato, a humilhação a que eles se submetem em sua jornada de sobrevivência, o preconceito de que são alvos e as decisões tomadas em momentos de desolada degradação dão motivo a tal interpretação. O enfoque dado à tentação, ao arrependimento e ao desespero que acompanham tudo isso demonstram a habilidade do diretor em capturar as sutilezas psicológicas que dramas com essa estrutura requerem.

Mulheres são seres complicados. Muitos cineastas já discorreram sobre estes seres, tão incompreendidas formas de beleza e fascinação. Foi a partir dos compêndios de fotografias em movimento que grandes mulheres abrilhantaram o imaginário de muitas platéias mundo afora. Na maioria das vezes é sempre com volúpia, formosura, sensualidade e estilo que ocorre a glamourização da beleza feminina, e por conseguinte o enaltecimento a estrelas inesquecíveis. Há outra vertente, no entanto, que procura retratá-las de uma forma mais realista, despida do fascínio tão fácil que elas exercem sobre nós, homens. O fascínio continua lá, obviamente, mas em trabalhos como este Sonhos de Mulheres, é preciso mais do que o simples conceito de beleza para que elas (e seus dramas) possam ser apreciadas.
Em Estocolmo, a fotógrafa de moda Susanne (Eva Dahlbeck) agenda uma sessão especial em Gotemburgo, somente como desculpa para rever o homem que ainda permanece como sua verdadeira paixão depois de tantos anos (Ulf Palme), na realidade um empresário casado e pai de família. Com ela viaja Doris (Harriet Andersson), a jovem modelo que será fotografada e que, graças a um gênio impetuoso, acaba de romper com o namorado. Enquanto Susanne vai ao encontro de seu amor, Doris é galanteda por um senhor misterioso (Gunnar Björnstrand), que insiste em lhe cobrir de presentes.
Igmar Bergman faz de seu filme uma jornada dupla de (re)descobrimento. As duas mulheres que dividem a trama, de forma bastante direta, por sinal, compartilham uma tênue amizade profissional, sofrem com seus relacionamentos amorosos e não vêem perspectiva para suas vidas neste aspecto em particular. A mais velha se enxerga na mais jovem, mas não é capaz de tomar as rédeas de sua vida graças à dependência afetiva que a consome. As preocupações da mais jovem nem de longe espelham as de sua amiga teoricamente mais experiente, o que torna sua trajetória mais fútil, do ponto de vista dramático. A tensão sexual que se instala assim que ela se encontra com o senhor galanteador consegue manter sua linha narrativa interessante durante a maior parte do tempo. A sensação de aprendizado após a tormenta, contudo, é bem mais pronunciada na vida da fotógrafa que da modelo.

Apesar do filme ser bem-feito, ter o toque sempre distinto de Bergman e conter passagens memoráveis, com boas performances do elenco em longos diálogos filmados sem cortes, a obra em si não empolga como deveria. Infelizmente, falta carisma à dupla de mulheres protagonistas, coisa que sobra na atuação de Gunnar Björnstrand, colaborador assíduo do diretor. A decisão de manter as madeixas de Harriet Andersson curtas, talvez para dar-lhe uma aparência mais jovem e adolescente, simplesmente jogam por terra o apelo sensual da moça, que em nenhum momento durante o filme deixa transparecer uma personalidade genuinamente sedutora. O que é uma pena... Sobra para Eva Dahlbeck segurar as pontas do seu lado e garantir o resultado dramático pretendido pelo cineasta, num trabalho menor que ainda assim não abre mão das sutilezas cinematográficas tão características de Bergman.

Noites de Circo (1953)
Título original: Gycklarnas Afton
Ano: 1953
País: Suécia
Duração: 89 min.
Gênero: Drama
Trilha Sonora: Karl-Birger Blomdahl
Elenco: Åke Grönberg, Harriet Andersson, Hasse Ekman, Anders Ek, Gudrun Brost, Annika Tretow, Erik Strandmark, Gunnar Björnstrand, Curt Löwgren, Kiki

Sorrisos de uma Noite de Amor
Título original: Sommarnattens Leende
Ano: 1955
País: Suécia
Duração: 109 min.
Gênero: Comédia
Trilha Sonora: Erik Nordgren (Morangos Silvestres)
Elenco: Gunnar Björnstrand, Eva Dahlbeck, Ulla Jacobsson, Harriet Andersson, Jarl Kulle, Björn Bjelfvenstam, Margit Carlqvist, Åke Fridell, Naima Wifstrand, Jullan Kindahl, Gull Natorp, Birgitta Valberg, Bibi Andersson

Sonhos de Mulheres
Título original: Kvinnodröm
Ano: 1955
País: Suécia
Duração: 84 min.
Gênero: Drama
Trilha Sonora: Stuart Görling
Elenco: Eva Dahlbeck, Harriet Andersson, Gunnar Björnstrand, Ulf Palme, Inga Landgré, Benkt-Åke Benktsson, Sven Lindberg, Kerstin Hedeby
Distribuidora do DVD: Versátil Home Vídeo

LEGENDAS NO TORRENT Gênero: Drama
Diretor:
Duração: 282 minutos
Ano de Lançamento: 1953 -1955
País de Origem: Suécia
Idioma do Áudio: Sueco
Qualidade de Vídeo: DVD Rip
Vídeo Codec: Xvid Avi
Vídeo Bitrate: 1111 Kbps
Áudio Bitrate: 128 Kbps
Resolução: 624x432
Formato de Tela: Tela Cheia (4x3)
Frame Rate: 29.970 FPS
Tamanho: 2.36 Gb
Legendas: No torrent

Coopere, deixe semeando ao menos duas vezes o tamanho do arquivo que baixar.

®sonicalchemy®

related torrents

Torrent name

health leech seeds Size

Persona Ingmar Bergman

0 6 2.00 GB 0
 

comments (0)

Main Menu